1. Home
  2. Meu Painel
  3. Automação
  4. Flow
  5. Entenda a ação “Enviar requisição” do Flow

Entenda a ação “Enviar requisição” do Flow

Através dessa ação é possível enviar requisições baseadas no contexto atual/configurado para um sistema externo. Dessa maneira você pode efetuar consultas a dados externos para utilizá-las no Flow, bem como alterar, atualizar e enviar informações para outras aplicações.

Essa ação possui as seguintes opções:

Método e URL: Defina o método e a URL utilizada no envio das requisições

  • Métodos: Aqui você seleciona dentre os métodos disponíveis. São eles: GET, POST, DELETE, PUT, PATCH
  • URL: Aqui será inserido o Endpoint da sua aplicação.

Cabeçalho (Header): É uma forma de especificar a requisição que será feita. A inserção dos dados é realizado no formato chave-valor, com possibilidade da adição de novos parâmetros.

Corpo (Body): Aqui serão inseridas as informações dos conteúdos que serão enviados. Você pode escolher entre os Layouts intitulados Chave-valor e Raw:

Tipo de Layout:

  • Chave-valor: Insira o corpo da requisição no formato Chave e Valor, com possibilidade de adicionar novos parâmetros. Sendo “Chave” o nome para identificação do dado que será informado no campo “Valor”; e “Valor” a variável de contexto ou o conteúdo do dado que será requisitado.
  • Raw: Nesse método o corpo da requisição é inserido em um formato de texto  (JSON) que possa ser facilmente compreendida por sua aplicação.

Processar resposta: Com esta funcionalidade, durante a execução do Flow, será possível alterar o contexto a partir da resposta da requisição para o endpoint configurado na ação. Esse retorno poderá alterar ou criar variáveis no contexto do Flow. Para isso o endpoint deve retornar um JSON no formato adequado, contendo um array de variáveis no formato chave: valor. Caso no array retornado, exista uma chave que não conste no Flow atual, uma variável correspondente será criada, com o mesmo nome da chave recebida.

Exemplo formato do JSON na linguagem JS:

{
“variables”: {
      “variable_name1”: “variable_value1”,
      “variable_name2”: “variable_value2”,
      “variable_name3”: “variable_value3”,
      “variable_name4”: “variable_value4”,
      “variable_name5”: “variable_value5”,
      “variable_name6”: “variable_value6”,
      “variable_name7”: “variable_value7”
   }
}

Exemplo aplicado: foi enviada uma requisição através da Huggy contendo o CEP do cliente para o endpoint configurado. Na API desse endpoint, foi configurado para que, com esse CEP, sejam retornados dados como nome da rua, bairro, cidade e estado. Através do processar resposta, variáveis com essas informações, caso não constem no Flow atual, poderão serão criadas automaticamente e as mesmas poderão ser exibidas para o cliente.

 

Updated on abril 30, 2019

Was this article helpful?

Related Articles